Cat-2

Cat-3

Cat-4

A mais intrigante estilista brasileira apresenta suas esculturas que se movimentam para o Inverno 2016!

Convidada especial do Minas Trend Preview, a mineira Sonia Pinto participa pela primeira vez do evento. Com uma proposta que une moda e arte, sua estética emociona pela beleza atemporal. As modelagens têm recortes irregulares e detalhes que lembram origami. Com matéria-prima importada de altíssima qualidade, ela mistura texturas com sutilezas impensáveis e privilegia o conforto em formas inusitadas. A perfeição de cada peça, que até pelo lado avesso tem acabamento primoroso, marca o estilo levemente andrógino inspirado na filosofia oriental. "Amo as linhas indefinidas que trazem sempre um desafio para quem cria e para quem usa a roupa. Minha preocupação maior é o conforto, porque a pessoa não pode perder a expressão. O que impera é o balanço do corpo, não éa forma".

A audácia de seguir um caminho próprio na moda, sempre na contramão do consumo padronizado, é referência para pessoas que valorizam uma roupa não descartável, com charme intelectual. Sonia Pinto mostra o inverno 2016 tanto no desfile quanto no show room do Minas Trend; a coleção entra no espaço Sonia Pinto de belo Horizonte em 9 de abril, e no Espaço Sonia Pinto de São Paulo, 16. "Não antecipo o verão porque não acredito nessa forma de trabalho, e esta é inha diretriz a muito tempo". Sempre fora do comportamento oficial de desfiles, ela lança de cinco a seis pequenas coleções por ano. "Gosto de me renovar e, de acordo com cada momento, sinto o que pode despertar maior atração nas consumidoras.

Para o desfile, ela recriou peças que considera especiais em sua carreira. Seu processo de criação começa co os tecidos. Antes de desenhar, ela sente o toque de cada pano, porque desperta os sentidos. Depois, cria os modelos. A habilidade em juntar diferentes texturas sempre é surpreendente. Imprescindível é a modelagem. "Hoje, essas profissionais tão valiosas estão cada vez mais raras. Dei ênfase também, como sempre faço, ao trabalho manual precioso, feito por artesãs que são verdadeiras artistas". Sonia usou tule bordado com retalhos de seda pintada, tule com seda e crepe, malhas transparentes, veludo de seda pura, patchwork de tons pretos com texturas múltiplas, macramês, crepes japoneses, lã e sobreposições com formas amplas, basicamente, e muitas peças perto do corpo.

Além do tom preto, aparecem várias gamas de azuis, off white e algumas pitadas do tom grená. O impacto visual é sofisticado, anticonvencional, moderníssimo. A surpresa é a linha masculina. "Olhei para o homem contemporâneo, de bom gosto, irreverente e fiz um básico refinado".

O styling do desfile é de Paulo Martinez. "Ele foi assistente de Regina Guerreiro, e todos os desfiles que fiz nos anos 80 foram com ela. É a profissional por quem tenho a maior admiração. O Paulo teve a sensibilidade de assimilar muitas coisas e ter um olhar próprio. Pela primeira vez assina uma produção para mim".

Nos anos 80, Sonia Pinto foi uma das criadoras do Globo Mineiro de Moda, com a Pritemps. Desde os 90 assumiu a marca que leva seu nome, mas há quatro décadas mantém a rebeldia que a caracteriza desde a primeira coleção. "Tive que me reinventar". Ela oxigenou a moda com ousadia de samurai em uma época em que o padrão fashion era completamente europeu. A sua filosofia de vida está presente em cada peça que faz, sempre com luxo despojado. "A alma não tem sexo. Sou uma pessoa bem liberal, faço roupa para um público bem diverso. Esta é minha essência".

Impossível não reverenciar tanto talento!

Por Elda Priami

FICHA TÉCNICA
STYLING: PAULO MARTINEZ
MAQUIAGEM: RICARDO DOS ANJOS
TRILHA: FABIANO PINTO (COMPOSITORES: RAFAEL MACEDO, LAURA LOPES E JOE HISAISHI)
ADORNOS ESPECIAIS: MARCOS FERREIRA
JOALHERIA: KIKA ALVARENGA, VIRGILIO BHADE E LUCINHA KARABTCHEVSKY
«
ANTERIOR
Postagem mais recente
»
PRÓXIMA
Postagem mais antiga

Escrito por David Iannini

Nenhum comentário

Leave a Reply

Cat-5

Cat-6