Culture

London Fashion Week: os melhores bares para um drink fashionista!

Laryssa Mariano trocou as montanhas de Minas pela névoa londrina e hoje trabalha na Farfetch desbravando a megalópole fashion para descobrir o que há de mais legal no universo da moda e da cultura.
Os britânicos têm fama mundial de beberrões. Não é surpresa então que o calendário oficial da Semana de Moda de Londres inclua também um guia dos melhores bares da cidade. Para isso, a organização da London Fashion Week (LFW)renovou a parceria de sucesso com o time do BarChick, portal especializado no crème de la crème da noite londrina.
Se você é sortudo o suficiente para estar por aqui na próxima semana, já pode ir preparando o roteiro e o guarda-roupa. Se não, vale a pena guardar as dicas para a próxima viagem à terra da rainha!
Os estabelecimentos foram divididos em quatro categorias: Get Buzzed Up (Fique bêbado), Get Dressed Up (Vista-se bem), Get Your Vit-Fix (Tome sua dose de vitaminas) e Go Large (Aproveite ao máximo).

Get Buzzed Up
Troque o café por um Espresso Martini! – A história desse coquetel, inclusive, tem tudo a ver com a LFW. Conta a lenda que o drink foi criado em 1984 por Dick Bradsel. Segundo o infame bartender londrino, uma modelo famosa foi ao Fred’s Bar e pediu a ele que fizesse um drink para “me acordar e depois acabar comigo” ( no original: "wake me up, and then f*** me up"). Surgia aí o primeiro Espresso Martini, inicialmente chamado de ‘The Stimulant’, ou O Estimulante.

O nome vem de uma “música” inusitada dos Beastie Boys. Com aura hipster e uma impressionante seleção de gins londrinos, cervejas artesanais e vinhos, o bar também oferece um menu de pratos pra comer sozinho ou dividir com os amigos que muda diariamente.
- El Camion:
Ficou curioso pra provar o Espresso Martini? Pois dá pra experimentar a invenção pelas mãos do próprio criador. O homem que revolucionou o mundo dos coquetéis londrinos na década de 80,Dick Bradsel, agora comanda o bar Pink Chihuahua, no porão do restaurante mexicano El Camion, parada obrigatória de quem vai no descolado bairro do Soho. Tecnicamente você precisa ser um membro pra entrar, mas nada que uma boa lábia na portaria não resolva!

O Soho Grind é ótimo para ir a partir do segundo ou terceiro dias: você chega de ressaca e sai renovado! Como? O bar é uma cafeteria de dia e um mar de coquetéis à noite. Peça um Hot Flat White Russian de café da manhã e comece o dia com o pé direito!

Get Dressed Up
Essas escolhas são para quem quer investir no melhor look, vestir o carão e postar muito no Instagram!


Definitivamente o lugar mais disputado dos fashionistas e da turminha “it”. Todo mundo que é alguém ou quer ser alguém na semana de moda vai estar (ou tentar estar) lá. Se você quer ver e ser visto, vale tentar um lugar no bar do hotel, o The Ladder Shed, com uma lista de coquetéis tão chique quanto a primeira fila de um desfile da Dior.

Este é pra quem quer estar “por cima da carne seca”. Brincadeiras à parte, o Gong fica no 52º andar do The Shard, o prédio mais alto da União Européia. Deixe para ir no fim da tarde e aproveitar uma taça de champagne com a vista maravilhosa!

Lugar ideal para uma sessão de pré-drinks. O Pelicans and Parrots parece ser apenas uma loja de artigos vintage de luxo, mas é só descer uma escadinha escondida nos fundos para chegar no bar especializado em rum e regado à hip-hop sob o comando do MC Hammer.

Get Your Vit-Fix
Uma seleção de bares com cardápios saudáveis (ou o mais saudável que dá pra ser incluindo bebidas alcólicas no pedido).


O premiado cocktail bar é um dos lugares mais chiques de Londres, com decoração que flerta com a cultura oriental e frequentadores de terno e salto alto. O cardápio de drinks muda anualmente e neste ano os sucos vegetais são os destaques.

Callooh Callay é um dos bares mais queridos de Shoreditch – o bairro alternativo símbolo do urban cool. O local pode ser difícil de achar, com apenas um discreto CC em cima de uma porta preta. Uma vez lá dentro quase dá pra se perder de novo, com ambientes e áreas bem diferentes entre si, mas é só encontrar o menu mais próximo (que muda de conceito a cada dois anos) e começar a pedir os coquetéis maravilhosos.

Vocês já devem ter percebido por essa lista que eu adoro um bar subterrâneo! Pois bem, aí vai mais um: o Discount Suit Company fica “escondido” no porão de uma antiga sala de estoque de uma uma fábrica de ternos. Procure pela plaquinha com o nome do bar, não tenha medo de abrir a porta e mergulhe em mais uma ótima experiência no“London underground”.

O Grain Store insiste em não ser chamado de vegetariano, mas admite ser “centrado em vegetais”. Semântica à parte, é uma parada bem vinda em meio à loucura e aos excessos de uma fashion week, nâo só para comer alguma coisa saudável mas também para testar os drinks diferentes e “verdinhos”.

Go Large
Já é uma da manhã e você ainda acha que a noite é uma criança? É só pedir mais um shot e seguir em frente (de táxi ou a pé, por favor)!


Restaurante e casa noturna no coração do tradicional bairro de Notting Hill, a Mode é ideal para curtir artistas e DJ´s importantes da cena londrina. O lugar muda a cada 6 meses, com capítulos inspirados no que há de novo no mundo da arte, música, cultura e moda.

Bônus: COUTURE COCKTAILS

Do mesmo criador do Studio 54, o The Edition Hotel é “O” lugar para as after parties da London Fashion Week.


O Cellar Door é tudo o que um fashionista podia querer. Entre coquetéis e drag queens, o bar é bem escondido e um dos preferidos do cantor George Michael.


Antes uma casa de apostas em Chinatown, agora um bar glamoroso com ar de casa de chá.

Se seu roteiro etílico não pode ficar sem um pub, o Pearl Cat & Mutton é uma ótima pedida, seja para uma cerveja ou para o tradicional drink Smoky Rock. Também fica pertinho do Broadway Market.

Ficaram com vontade?

Nenhum comentário

Deixe seu comentário! Prometo responder!