Culture

Diário de Julifest: Tudo que rolou nos quatro dias de festa!



Estava sumido, mas aqui estou para contar sobre os quatro dias de festa que rolaram na minha cidade, acabamos de encerrar a 24º Julifest, uma das festas mais populares de Minas Gerais. Sei que esse post é esperado por uma galera pois comento tudo que vi, desde momentos lindos(dessa vez foram poucos!) aos absurdos dos absurdos.

Credencial: A credencial de imprensa na verdade é um crachá de identificação, ou seja, temos algumas limitações, não podemos entrar e sair do espaço vip, usar estacionamento, e muito menos ter acesso livre aos camarins, somos barrados pelos seguranças na maioria dos espaços exclusivos, infelizmente, pois só entra quem tem o crachá de vip, que por sinal a confecção é de primeira qualidade, ao contrario das credenciais, pena que é mau distribuido, e ainda tem gente que empresta para quem não foi convidado! Mas as vezes conseguimos tudo isso, depende muito da produção de cada show, uns são chatos, outros não, e quem tem moral com o prefeito também entra, pois se ele falou que você vai, tá falado!

1° dia: O primeiro dia de Julifest foi na quinta feira dia 10, e normalmente não vou na quinta pois o show começa tarde, e não consigo acompanhar muita coisa já que preciso voltar para casa cedo e madrugar no dia seguinte, mas não ouvi reclamações sobre o show de João Bosco e Vinícius, muito pelo contrario, quem foi elogiou muito a apresentação da dupla.

2º dia: Chegamos cedo para conhecer o Sr. Amado Batista, sempre chegamos mais cedo para ter tempo de comprar CD ou DVD pois pedimos autografo quando entramos no camarim e guardamos no acervo do site como recordação, mas ainda bem que não compramos, pois a produção do "Amado" barrou a entrada de pelo menos 80% dos convidados que aguardavam na entrada de acesso ao camarim, e infelizmente não entramos. Apenas o prefeito e alguns dos seus familiares e convidados tiveram acesso ao cantor.

3º dia: Tarde de samba! Chegamos aproximadamente 15:00 hs, pois o show mais aguardado por nós começaria às 15:30, a nossa madrinha Beth Carvalho faria uma participação especial no show dos cariocas Beco do Rato, mas acabou se atrasando e chegou 17:40, quando subiu no palco já eram mais de 18:00hs. Segundo os seguranças ela chegou nervosa, e chingando por algum motivo, e realmente vi ela descer do carro e ir para o camarim sem comprimentar ninguém. A Beth está bem debilidada por causa dos problemas de saúde que enfrentou, mas como ela mesmo disse "nada derruba o samba", e todo mundo cantou junto as músicas mais conhecidas de sua carreira. Após o show fomos recebidos no camarim, com um pouquinho de correria pois o tempo era curto, mas foi super válido, a Beth foi um graça com a gente. Fabiano quase infartou! Entramos acompanhados do prefeito, pois não receberam a imprensa. Obrigado Alex! Em breve entra um post do Fabiano por aqui comentando essa experiência.

A noite o show foi do Lulu Santos, que começou pontualmente às 23:00 hs e terminou após exatos 120 minutos de show! Queria ter conhecido o Lulu pessoalmente, mas ele não recebeu ninguém no camarim antes do show, e depois do show não vi nem rastro dele, sumiu em segundos. Não sei se o prefeito entrou no camarim, mas ele mesmo disse que provávelmente nem ele seria recebido. Esses cantores tem dessas coisas, querem multidões gritando em frente o palco, mas não querem ninguém no camarim. Mas sinceramente, o show foi um espetáculo!!!

4° e último dia: O dia mais sofrido, foi uma luta atravessas a legião de fãns do Luan Santana, elas agarravam pelo braço pedindo para entrar com a gente, quando na verdade nós também não teríamos acesso ao cantor. Conversamos com o produtor, que por sinal foi muito educado(o que é raro nessa "categoria"), mas ele mostrou um email da prefeitura como os unicos sites cadastrados para visitar o camarim e conhecer o cantor eram o Minuto mais, o Sou notícia, e o Antenados, e por fim, entrou um milhão de puxa saco do prefeito, e eu humilde blogueiro fiquei de fora, mas nem lamentei, pois os sites cadastrados também não entraram, o que por sinal foi uma falta de respeito com o trabalho deles.

Ridículo da noite: Sei as loucuras que as fãns fazem pelos ídolos, mas o coração doeu com uma adolescente cadeirante que disse:

"- Conhecer o Luan é um sonho, se eu pudesse escolher,
prefiro tocá-lo do que voltar a andar"

Essa menina não sabe a babaquisse que disse! Espero que Deus tape os ouvidos quando ela diz essa coisa! Conseguiu entrar no camarim, foi a primeira e ficou lá quase uma hora com três pessoas que estavam acompanhando ela. Primeiro sonho realizado para ela, tenho medo de imaginar que o segundo ainda não seja recuperar os movimentos das pernas. 

Por causa dos fogos e efeitos especiais do show, a área vip onde assistimos os shows foi interditada por motivos de segurança, ficamos na lateral do palco, mas fui para as barraquinhas no meio do show, o espaço estava apertado e odeio empurra empurra. Fiquei até o fim do show suportando os 8° graus que mais pareciam abaixo de zero, que frio é esse?
  
Enfim, essa foi a 24° Julifest, não curti tanto quanto as outras edições.
Estou postando algumas das fotos que fiz aleatóriamente aqui no fim do post, acho que fica melhor assim.


1 comentários

  1. Hi there it's me, I am also visiting this website on a regular basis, this
    web page is truly nice and the users are really sharing nice thoughts.


    Here is my page - home improvement kitchen ()

    ResponderExcluir